Klabin prevê investimento de 300 milhões (post 10)

May 27, 2009 at 11:46 pm Leave a comment

SÃO PAULO, 15 de abril de 2009 – A Klabin, maior produtora, exportadora e recicladora de papéis do Brasil, prevê um investimento de R$ 300 milhões para 2009, o que representa uma queda de quase 50% em relação ao ano anterior, quando foram investidos R$ 587 milhões. Para o ano passado, o montante projetado era de R$ 800 milhões. As informações foram anunciadas hoje por Reinoldo Poernbacher, diretor geral da empresa, durante a reunião pública da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec-SP). Segundo Poernbacher, a companhia, que completa 110 anos de existência e 30 anos de capital aberto neste mês, tomou medidas para preservar o caixa e fazer frente a atual situação econômica mundial.

Entre as ações previstas pela empresa está a revisão do cronograma de paradas de manutenção, que serão antecipadas nesse ano. A planta de Otacílio Costa, com sede em Santa Catarina, teve suspensa suas atividades em março. Já a interrupção das operações na instalação de Monte Alegre, no Paraná, está prevista para o final de maio e terá duração de oito a 12 dias.

De acordo com Edgard Avezum, diretor comercial de cartões, esse período de suspensão das atividades poderá ser estendido. O executivo explica ainda que as paradas de manutenção são anuais e, geralmente, ocorrem no segundo semestre – final do mês de agosto e início do mês de setembro -, uma vez que o mercado interno nesse período é mais fraco. Para sustentar a manutenção das fábricas, a Klabin realiza estocagem nos meses que antecedem a parada.

Além disso, a Klabin reduzirá o plantio florestal com recursos próprios e reduzirá as compras de madeira de terceiros. Segundo Poernbacher, a compra mensal de aproximadamente 60 mil toneladas de madeira, passará para 5 mil toneladas. “Essa medida gerará uma economia de R$ 1,5 milhão”, afirmou o diretor.

Para contribuir com a preservação do caixa, a companhia já concedeu férias coletivas nas fábricas de papel reciclado em Piracicaba (SP) e em Iguapimirim (RJ) no mês de fevereiro; e suspendeu temporariamente as atividades na unidade de produção de papel reciclado em Ponte Nova (MG) na segunda semana de março. Poernbacher afirma que não há previsão de retomada das operações em Minas Gerais. Nessa mesma fábrica, 118 funcionários forma demitidos.

A empresa também reduzirá a compra de aparas e disponibilizará menos kraftliner para exportação. “O mercado de kraftliner no exterior está ruim”, frisou Poernbacher. Diante disso, a Klabin estruturou sua produção para que houvesse aumento do consumo desse material no mercado interno. O novo arranjo permitirá que as fábricas de papelão ondulado utilizem o kraftliner em detrimento do papel reciclado, cuja produção foi suspensa.

A Klabin também está em processo adiantando de renegociação de todos os contratos de fornecimento de matéria-prima, manutenção e serviços, que visa minimizar os riscos de inadimplência, uma vez que há falta de crédito para seus clientes. “Apesar de todos esses cuidados, não estamos imunes a surpresas”, concluiu Poernbacher, na oitava apresentação da empresa na reunião da Apimec, ocasião em que ganhou o Selo Assiduidade Ouro.

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

Desmatamento – O outro lado da moeda (post 09) klabin é premiada no Rio com sua arquitetura (post 11)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Calendar

May 2009
M T W T F S S
     
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Most Recent Posts


%d bloggers like this: