klabin (post 02) – perdido

May 6, 2009 at 11:54 pm Leave a comment

Segue um histórico da empresa:

1889

Chegada de Maurício Freeman Klabin ao Brasil

1890

Criação da empresa M.F.Klabin e Irmão, tipografia (Empreza Graphica Klabin) e casa importadora de artigos para escritório, em São Paulo, por Maurício Klabin.

1899

Fundação da Klabin Irmãos e Cia.(KIC), composta por Maurício Klabin, seus irmãos Salomão Klabin e Hessel Klabin e o primo Miguel Lafer. A empresa importa produtos de papelaria e produz artigos para escritório, comércio, repartições públicas e bancos.

1902

Entrada da família Klabin-Lafer no setor de produção de papel, com o arrendamento da Fábrica de Papel Paulista de Vila do Salto de Itu.

1903

Primeiro anúncio da KIC.

1907

Fim do contrato de arrendamento e início dos projetos de construção de uma fábrica própria.

1909

03 de julho: Constituição da Companhia Fabricadora de Papel (CFP) pela KIC e outros acionistas.

1914

Início da produção da CFP, fábrica construída no Bairro de Santana, na cidade de São Paulo (SP).

1918

Transferência da tipografia Empreza Graphica Klabin da Rua Brigadeiro Tobias para a área ao lado da CFP. Filiais da KIC ficaram conhecidas, posteriormente, como Ponte Grande Klabin (PGK), responsáveis pela fabricação de bilhetes de trem, baralhos e papel couché.

1920

Instalação do escritório da KIC no Rio de Janeiro, então Capital Federal, com Wolff Klabin à frente dos negócios.

1923

Falecimento de Maurício Klabin.

1924

CFP destaca-se como uma das três maiores fábricas do setor papeleiro no Brasil.

1925

Os herdeiros de Maurício Klabin retiram-se da sociedade.

1928

Divisão do capital social entre os sócios-gerentes Hessel Klabin, Salomão Klabin, Wolff Klabin e o filho de Miguel Lafer, Horácio Lafer, como seu herdeiro.

1929

Constituição da Sociedade Anônima Jardim Europa (SAJE), como filial da Klabin.

Entrada da segunda geração da família Klabin-Lafer na sociedade.

1931

Arrendamento da Manufatura Nacional de Porcelanas S/A (MNP), pela KIC.

1934

Em 1934 foi adquirida a Fazenda Monte Alegre no município de Tibagi (PR), para a construção da primeira fábrica integrada do Grupo e do país, denominada Indústrias Klabin do Paraná (IKP).

1936

Visconde de Moraes compra a MNP, que passa a ser filial da KIC.

1941

9 de julho: alteração da razão social da IKP para Indústrias Klabin do Paraná de Celulose S/A (IKPC).

1943

Associação da KIC à Empresa de Caolim Ltda, como controladora majoritária das ações.

Início dos trabalhos de reflorestamento na Fazenda Monte Alegre, com plantação de araucárias.

1944

Construção da barragem de Harmonia para a Usina Hidrelétrica Mauá.

1945

 

Em 1945, a estrutura societária foi reformulada com a entrada de Ema Gordon Klabin – representante dos herdeiros de Hessel Klabin – e de Samuel Klabin, representando os herdeiros de Salomão Klabin. Ambos passaram a compor, formalmente, o quadro de quotistas de Klabin Irmãos & Companhia – KIC, como sócio-gerentes, após o falecimento de seus pais.

KIC é dirigida pelos sócios gerentes Horácio Lafer, Samuel Klabin, Ema G. Klabin e Wolff Klabin, a segunda geração, até finais da década de 1950.

1946

Início das operações da unidade fabril de Monte Alegre.

Primeira vez na história da indústria nacional que uma parcela da demanda de mercado interno de papel imprensa é suprida por indústria brasileira.

1951

Constituição da Rilsan Brasileira S/A, como empresa coligada da KIC em sociedade com a Nitroquímica Brasileira S/A e indústria Votorantim para a produção de fios sintéticos.

1952

Início da produção de papelão ondulado na PGK.

1953

26 de janeiro: inauguração da Usina Hidrelétrica Mauá (PR), com presença de Getúlio Vargas, então presidente da República.

1955

Aquisição da Companhia Universal de Fósforos, no Rio de Janeiro (RJ) pela KIC. Suas instalações foram transferidas para o bairro Ibirapuera, em São Paulo (SP), como subsidiária da KIC.

Constituição da Unidade Del Castilho (RJ), setor de papelão ondulado.

1958

Início das obras de construção do bonde aéreo em Monte Alegre (PR).

1959

11 de novembro: inauguração do bonde elétrico, na época, considerado o mais rápido e de maior extensão de vão livre do mundo.

1960

Venda da Companhia Universal de fósforos para a Fiat Lux do Brasil e saída deste setor.

A administração de Klabin Irmãos & Companhia – KIC sofreu mudanças com a criação do Conselho Consultivo, composto por Abrahão Jacob Lafer, Armando Klabin; Daniel Miguel Klabin, Ema Gordon Klabin, Esther Klabin Landau, Graziela Lafer Galvão, Horácio Klabin, Israel Klabin, Jacob Klabin Lafer, Lilia Levine Martins Xavier, Miguel Lafer, Sylvia Lafer Piva e Vera Lafer.

O Grupo Klabin iniciou a profissionalização administrativa em suas empresas com a criação de uma diretoria composta por executivos, responsável pela direção da Papel e Celulose Catarinense – PCC. A nova empresa foi constituída como controlada de Klabin Irmãos & Companhia – KIC, em sociedade com o Grupo Monteiro Aranha e duas organizações estrangeiras: a Adela Investiment Co. SA e a International Finance Corporation – IFC – financeira do Banco Mundial. O contrato firmado exigiu a criação de um Conselho de Administração, o primeiro instalado em uma empresa do Grupo Klabin.

1961

Constituição da Papel e Celulose Catarinense Ltda – PCC. Chamado de “Projeto II” , previa a criação de uma moderna fábrica de papel kraft e celulose de fibra longa, na cidade de Lages (SC), com uso da reserva florestal da região.

Constituição da Unidade Vila Anastácio (SP) como filial da KIC e ampliação do setor de papelão ondulado. A produção dessa Unidade alcançou níveis de produção considerados dos maiores da América Latina da época.

1963

Incêndio nas reservas florestais (pinheiros e eucaliptos) da IKPC.

1965

Constituição da Unidade Santa Luzia (MG), que em junho entra em operação para a produção de azulejos.

1967

Compra da Cia. Manufatura de Papel Embalagens (Cimape) na cidade de Piracicaba (SP) e sua filiação à KIC.

Setembro: constituição de Papelão do Nordeste S.A. (PONSA), com auxílio financeiro do Fundo de Investimentos do Nordeste (FINOR).

Início da construção da Papel e Celulose Catarinense Ltda.

1969

Início das operações da fábrica da Papel e Celulose Catarinense Ltda para a produção de celulose e papel kraft natural. A unidade foi pioneira no país no branqueamento de celulose pelo processo dióxido de cloro.

Início da construção da PONSA, na cidade de Goiana (PE), que produzia papelão a partir do bagaço de cana.

1970

Associação da KIC com a Hoescht para a produção de fios sintéticos da marca “Trevira”, por meio da Companhia Brasileira de Sintéticos (CBS).

1973

20 de março: início da produção da PONSA.

Constituição da Celucat Artes Gráficas S.A. , subsidiária integral da Papel e Celulose Catarinense Ltda, com auxílio do Fundo de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina. Na cidade de Lages (SC), a fábrica tem o objetivo de produzir sacos e envelopes.

1974

Janeiro: arrendamento de unidade na cidade de Porto Alegre (RS), para a conversão de papelão ondulado.

Aquisição da ONIBLA S.A. Indústria e Comércio de Papel pela CFP.

1975

Implantação da CFP Mogi das Cruzes (SP), como filial da CFP para a produção de descartáveis.

1978

Dezembro: agrupamento por atividades afins das empresas subsidiárias, filiais e setores de produção e constituições:

Klabin Espírito Santo Rural S.A. e Klabin Boa Vista Rural S.A., como subsidiárias da KIC.

Klabin Campo Mourão Agro-florestal S.A., Klabin do Paraná Agro-florestal (KPAF) e Madeireira Klabin do Paraná S.A., como subsidiárias integrais de Indústrias Klabin do Paraná de Celulose SA (IKPC).

Klabin Cerâmica S.A. – KC, como subsidiária integral de KIC, que incorporou as Unidades Santa Luzia (MG) e a MNP (RJ).

Klabin Administração e Serviços S.A. (KASSA) como subsidiária da KIC e Klabin do Paraná Administração e Serviços S.A., como subsidiária de IKPC.

Klabin Embalagens S.A. (KESA), como subsidiária integral da KIC, e recebeu os estabelecimentos industriais das Unidades Del Castilho (RJ), Vila Anastácio (SP), Piracicaba (SP) e Porto Alegre (RS).

Klabin Papéis S.A. (KPSA), como subsidiária integral da KIC, através de transferência das antigas instalações da PGK, para a produção de papel couché e guardanapos.

Agro Florestal Celucat S.A., como subsidiária integral da KIC.

1979

16 de junho: início da Produção de Papéis na Unidade Mogi das Cruzes (SP).

Segundo semestre: tomada de controle acionário das empresas PCC e KESA pela IKPC.

21 de novembro: constituição da Klabin Mineração S.A . (PR).

Com a criação de nova lei de Sociedades Anônimas, em 1979, foi estabelecido o Conselho de Administração, constituído pelos acionistas da empresa, conforme determinava a lei.

O Conselho de Administração permitiu que o processo de profissionalização fosse encaminhado de forma nítida e racional. As várias Diretorias das empresas, eleitas pelo Conselho, passaram a ser conduzidas por profissionais. Nesse novo contexto, os estatutos das empresas do Grupo Klabin foram sendo, progressivamente alterados.

A Klabin Irmãos & Companhia – KIC, constituída como Sociedade em Nome Coletivo, passou a ter administração totalmente independente, integrando a representação de todos seus sócios-gerentes. Neste mesmo contexto, foi efetuada a criação de um Conselho Administrativo nas Indústrias Klabin do Paraná de Celulose SA – IKPC, que teve seu capital aberto, iniciando negociações na Bolsa de Valores em São Paulo. Os próprios sócios-gerentes de KIC e seus assessores conduziram a profissionalização das empresas, recorrendo a especialistas e participando ativamente de todo o processo.

1980

Inauguração da Unidade Piracicaba (SP).

1981

PONSA passa a ser controlada por KESA.

1982

Alteração acionária: CFP torna-se subsidiária integral da KIC.

Aquisição da Rio Grande Companhia de Celulose do Sul (Riocell), na cidade de Guaíba (RS).

1983

IKPC torna-se controladora da KPSA, CFP (CFP Mogi das Cruzes) e incorpora a KESA.

Constituição de divisões operacionais de IKPC:

Divisão Embalagens de Klabin do Paraná, resultado da incorporação da KESA (Unidades Vila Anastácio (SP), Del Castilho (RJ), São Leopoldo (RS) e Piracicaba (SP).)

Papel: fábrica de Monte Alegre (PR).

Setembro: constituição da Riocell Mineradora e Industrial Ltda., como subsidiária da Riocell S.A.

1984

Início das atividades fitoterápicas na IKPC.

Criação do Parque Ecológico Samuel Klabin, em Monte Alegre (PR).

1985

Abril: alteração da denominação IKPC (Indústrias Klabin do Paraná de Celulose S.A.) para Indústrias Klabin de Papel e Celulose S.A.

Alteração da denominação Divisão de Papel para Divisão Klabin do Paraná.

1986

Alteração da razão social da CFP para Klabin Fabricadora de Papéis S.A.

Junho: aquisição da Bates do Brasil Papel e Celulose S.A. pela Papel e Celulose Catarinense Ltda.

1987

Fevereiro: incorporação integral da subsidiária Companhia Papeleira do Sul (CPS) pela Riocell.

Investimentos na expansão da base florestal da Riocell e na instalação de novos equipamentos para a produção de celulose branqueada.

1989

Criação do Centro de Documentação e Memória da Klabin.

Agosto: constituição da Klabin Fabricadora de Papel e Celulose S.A. (KFPC) para administrar as atividades fabris do Grupo. IKPC torna-se uma holding.

Início dos trabalhos de educação ambiental.

Constituição da Norcell S.A., uma associação entre a COPENE e a Riocell S.A.

1990

Conclusão do projeto de implantação da Norcell S.A..

Compra da Companhia de Papéis (COPA) pela KFPC, formada por fábricas em Cruzeiro (SP) e Mendes (RJ), com produção de papéis descartáveis.

Grupo Klabin passa a ser o maior produtor nacional de papéis sanitários do Brasil.

Associação da Onibla Indústria e Comércio e CFP Participações Ltda. à KFPC.

Incorporação das subsidiárias convertedoras Bates S.A. e Celucat S.A. à Papel e Celulose Catarinense Ltda.

1992

Realizada joint-venture para constituição da Bacell Ltda., com KFPC e Lenzing Aktiengesellschaft como acionistas, para a produção de celulose solúvel de alta qualidade para a indústria têxtil.

Desativação da Unidade Vila Anastácio.

Transferência de funcionários e maquinário da Unidade Vila Anastácio para a recém construída Unidade Jundiaí.

Aprovação da incorporação da COPA pela KFPC, como filial.

Formação da Divisão COPA Fabricadora, com incorporação das Unidades Mogi das Cruzes (SP) e São Paulo (SP).

Incorporação da PONSAPAR Participações pela PONSA.

1993

Entrada da Papel e Celulose Catarinense Ltda no setor de papéis descartáveis com inauguração da fábrica de papel tissue.

Transformação em S.A. da Bacel Ltda com a associação da International Finance Corporation.

1994

Bacell recebe apoio finaceiro do Sistema BNDES e do Deutsche Investitions-und Entwicklungsgesellchaft GmbH.

1995

Instalação de setor de fábrica de papéis sanitários em Recife (PE), em uma unidade fabril desativada da Bates.

1996

Reorganização de terminologias de setores produtivos: o termo “divisão” é substituído por “unidade de negócio”.

KFPC fica responsável pela Unidade de Negócio Paraná (Unidade fabril de Telêmaco Borba, PR) e pela Unidade de Negócio Papelão Ondulado (Unidades Betim (MG), Jundiaí e Piracicaba (SP), São Leopoldo (RS), Del Castilho (RJ)).

Cisão parcial da KFPC, com transferência do setor de papéis sanitários (Divisão COPA Fabricadora) para a Papel e Celulose Catarinense Ltda.

Alteração da razão social da Papel e Celulose Catarinense Ltda para Celucat S.A.. Fica responsável pela Unidade de Negócio Papéis Sanitários (Unidades Correia Pinto (SC), São Paulo, Mogi das Cruzes e Cruzeiro (SP), Recife (PE), Mendes (RJ)) e pela Unidade de Negócio Kraft (Unidades de Correia Pinto e Lages (SC), Contagem (MG)).

1997

Formação de joint-venture entre a IKPC e a Kimberly-Clark, através das subsidiárias Kimberly-Clark Worldwide Inc. e Celucat S.A., controladas pela empresa Celulosa Argentina S.A.. A nova empresa é denominada KCK Tissue S.A..

Julho: desativação da Unidade Santana.

Dezembro: início da produção da KCK Tissue S.A..

Dezembro: constituição da Klabin Tissue S.A.., como subsidiária de IKPC.

Transferência de direitos, obrigações e bens da Unidade de Negócio Papéis Sanitários para a Klabin Tissue S.A..

Separação das Unidades de Negócio Embalagens e Descartáveis.

1998

Expansão da Unidade Piracicaba (SP).

1999

Klabin Kimberly é o novo nome de Klabin Tissue S.A..

31 de janeiro: incorporação da KFPC pela Celucat S.A., e passagem dos estabelecimentos de KFPC à condição de filiais, formando a Unidade de Negócio Embalagens.

Aquisição da Bacraft e Lalekla pela Klabin Kimberly.

Inauguração da máquina de reciclagem de embalagem Tetra Pak, na Unidade Piracicaba (SP).

Joint-venture com a Boise Cascade para a produção e comercialização de produtos de madeira.

2000

Fevereiro: joint-venture entre Klabin e Norske Skog, para a produção de papel imprensa na Unidade Monte Alegre (PR).

Abril: início das operações da Norske Skog Klabin.

03 de outubro: aquisição da Igaras Papéis e Embalagens S.A., por meio da subsidiária Klabin Argentina S.A..

2001

Setembro: restauração do Monumento a Carlos Gomes na Praça Ramos de Azevedo em São Paulo.

2002

Ênfase no desenvolvimento de produtos que agregam valor aos negócios dos clientes.

Início da exportação de papelcartão Carrier Board para o mercado norte-americano.

Conquista de novos clientes na Europa, Estados Unidos e China com exportação de celulose solúvel.

2003

03 de abril: Klabin S.A. deixa de produzir papel imprensa e sai do setor.

20 de agosto: venda da participação acionária de 81,711% do capital total da Klabin Bacell S.A..

Anúncio da venda da participação de 50% nas sociedades Klabin Kimberly S.A. (Brasil) e KCK Tissue S.A.. (Argentina) para a Kimberly-Clark Tissue do Brasil Ltda e Kimberly Clark Argentina S.A..

Saída da Klabin do setor de descartáveis.

Desmobilização de ativos da Riocell.

2004

Klabin passa a integrar o Chicago Climate Exchang (CCX), e torna-se a primeira empresa brasileira a participar da bolsa de créditos de carbono.

26 de abril: recorde nas exportações, comparado ao primeiro trimestre de cada ano.

Maio: criação do Projeto Monte Alegre 675 para elevar a capacidade da produção da Unidade Monte Alegre (PR).

01 de junho: lançamento de cartão Klakold para embalagem de frigorificados.

09 de agosto: lançamento do Programa Caiubi de Educação Ambiental.

10 de novembro: saída do setor de envelopes.

Dezembro: anúncio do investimento na expansão da Unidade de Monte Alegre (PR).

2005

As florestas da Klabin em Santa Catarina ganham o selo Forest Stewardship Council (FSC), considerada a mais respeitada entidade do mundo em sustentabilidade. Com o selo, a Klabin passa a ter quase 100% de suas florestas certificadas.

A Klabin conquista a certificação FSC para a cadeia de custódia de papelcartão e kraftliner na unidade do Paraná tornando-se a a única empresa do mundo a receber tal selo.

Lançamento do Programa Klabin Jovem de Futuro nas unidades de Feira de Santana, Goiana, Itajaí, Jundiaí, Lages, Piracicaba, Ponte Nova, São Leopoldo e Telêmaco Borba.

A Klabin conquista 29 prêmios ao longo do ano em várias áreas com destaque para:

Prêmio Eco

O caso “Unidade Monte Alegre” foi premiado na categoria Gestão Empresarial para a Sustentabilidade. O Prêmio Eco é uma realização da Câmara Americana de Comércio (AMCHAM).

Prêmio CNI

O Projeto Plasma, desenvolvido pela Klabin em parceria com Tetra Pak, Alcoa e TSL Ambiental, foi o vencedor na categoria Desenvolvimento Sustentável, modalidade Produção Mais Limpa no âmbito estadual e nacional. O prêmio é uma iniciativa da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e da Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP).

Prêmio USP de Comunicação Corporativa

Vencedora na categoria Campanha com o caso “A Comunicação Integrada Como Alicerce para a Construção da Marca”. O prêmio é uma realização da ECA- Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Klabin, Tetra Pak, Alcoa e TSL Ambiental inauguram, em Piracicaba no interior de São Paulo, a primeira planta do mundo do projeto Plasma para a reciclagem de embalagens longa vida.

   

2006

A Klabin conquista o selo FSC para a produção de papéis e sacos industriais na unidade de Angatuba, no estado de São Paulo.

Março:

XV Troféu Embanews, a Klabin vence em duas categorias: Projeto Plasma de reciclagem de embalagens longa vida, e o papelcartão da Klabin na categoria máquinas, equipamento e sistemas.

Maio:

V Prêmio Qualidade Exportação, organizado pela revista Madeira, o prêmio que é considerado um dos mais importantes dos setores madeireiros, moveleiro e papel e celulose, é um reconhecimento as maiores empresas exportadoras do país.

Conquista do selo FSC nas produções de papel cartão e kraftliner nas Unidades de Angatuba (SP), sacos industriais em Lages (SC), e sacraft e kraftliner (papéis para embalagem) em Correia Pinto e Otacílio Costa (SC).

A Klabin é eleita pela revista Exame, na edição “Maiores e Melhores” como a empresa do setor de papel e celulose no ranking de 2006.

Conquista do certificado FSC para embalagem de papelcartão. Primeira embalagem brasileira a conquistar o selo, sendo uma parceria entre a Klabin, a gráfica Box Print e a Natura. A conquista desse selo representa toda a cadeia de produção da embalagem, a certificação também garante a rastreabilidade das matérias primas em toda a cadeia produtiva.

Recertificação do Sistema Integrado de Gestão (SIG) que compreende a ISO9001, ISSO 14.001 e OHSAS 18.001 nas Unidades de Otacílio Costa e Correia Pinto (SC).

Agosto e Setembro:

Lançamento do Programa Jovem de Futuro nas Unidades de Betim (MG), Angatuba (SP) e Guapimirim (RJ).

Setembro, Outubro e Novembro:

Novas Unidades envolvidas no Programa Klabin Jovem de Futuro: Goiana (PE), Feira de Santana (BA), Piracicaba e Jundiaí (SP), Ponta Grossa (MG), Correia Pinto, Itajaí, Lages e Otacílio Costa (SC), São Leopoldo (RS) e Telêmaco Borba (PR).

Dezembro:

Unificação dos escritórios corporativos da Klabin, Rocio e Formosa para a nova sede do Edifício Faria Lima Square.

2007

A Klabin conquista o selo FSC para a produção de papéis reciclados e embalagens de papelão ondulado nas unidades de Jundiaí Distrito Industrial, Jundiaí Tijuco Preto, Piracicaba (SP), Itajaí (SC), Ponte Nova, Betim (MG), Feira de Santana (BA), Goiana (PE), Guapimirim (RJ).

Fevereiro:

Início das obras do Centro de Capacitação para adolescentes em Feira de Santana (BA). A Klabin contribuiu com a doação do terreno.

19 de Abril: a Klabin comemorou 108 anos de muita história e tradição.

Lançamento de um novo produto: o palete de papelão ondulado, mais resistente e mais leve.

O Programa Caiubi de Educação Ambiental é lançado em Santa Catarina

Conquista do selo FSC nas categorias Papel Reciclado pelas Unidades de Guapimirim e Piracicaba e Papelão Ondulado pelas Unidades de Jundiaí(TP/DI), Piracicaba e Itajaí.

About these ads

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

Klabin (post 04) Klabin (post 05)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Calendar

May 2009
M T W T F S S
     
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Most Recent Posts


Follow

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: